Mestre Peixe Cru
Paulo Rogério Yoneyama, o Peixe-Cru, nascido na cidade de São Paulo, em 9 de Janeiro de 1970.
 
Em 1981, enquanto jogava bola perto de sua casa, viu um capoeirista executando alguns movimentos de capoeira, o que despertou sua curiosidade e seu interesse pela atividade.
 
No mesmo ano, contrariando a vontade de sua mãe, começou a treinar na academia do Mestre Meinha, do Grupo Cruzeiro do Sul. Frequentador assíduo da academia, logo foi batizado, após duas semanas de treinos. Aproveitando em evento realizado pelo seu Mestre.
 
Pela sua descendência nipônica, seus familiares questionavam sua escolha pela capoeira, em vez de treinar judô, karatê ou outra arte marcial oriental. Mas a beleza da capoeira, o ritmo, a ginga e os movimentos o atraíam de maneira irresistível.

Formou-se "Professor-Mirim" em 1985 e em 1987, quando Mestre Meinha fechou a academia, começou com Peixada, seu irmão, a dar aulas de capoeira em locais alugados e na garagem e sala de sua casa, o que foi o começo da sua academia.
 
Durante essas atividades viajava sempre com os seus alunos, indo prestigiar eventos e batizados de outros grupos de capoeira.
 
 
Em 1991, durante um evento, teve o seu primeiro contato com a Abadá-Capoeira, onde conheceu Cobra e outros integrantes do grupo. A forma de jogar e a técnica da Abadá trouxeram de volta os sentimentos iniciais que fizeram Peixe Cru iniciar na Capoeira e ele quis saber mais sobre esse grupo.
 
No mesmo ano, Mestre Camisa foi ministrar um curso a São Paulo, e incentivado por um amigo, o Caco Véio, juntou as economias e inscreveu-se, com a intenção de conhecer pessoalmente Mestre Camisa.
 
Depois do curso, Mestre Camisa convidou os presentes para conhecerm a academia do Rio de Janeiro, e Cobra o convidou para se hospedar em sua casa.
 
Passado algum tempo, Peixe Cru foi para o Rio, onde fez alguns treinos com a Abadá-Capoeira.
 
Após esses contactos iniciais, esteve presente num Batizado do Cobra, onde conversou com Mestre Camisa e começou a fazer parte da Abadá-Capoeira.
 
Em 1993 oficializou-se no grupo, num evento que pegou a corda roxa. Coincidentemente, foi no mesmo ano que Cobra se formou Mestrando.
 
Em 1995 fez a sua primeira viagem para o exterior, indo para os Estados Unidos, São Francisco, num evento realizado pela Mestranda Márcia Cigarra.
 
Hoje ele é um profissional, e tem a capoeira como forma de vida, tirando dessa o seu sustento e da sua família. 
 
Possui uma academia em São Paulo, além de dar aulas em vários locais e desenvolver uma série de trabalhos sociais.
 
Formou-se Mestrando da Abadá-Capoeira em 2005! E foi reconhecido como Mestre da Instituição em 2017!
 
  

 
 
(informação retirada da Revista Abadá Capoeira - ano1, nº1 Agosto2005)

Baixe aqui o curriculum