Puxada de rede
Uma manifestação representando a pesca do xaréu (peixe de grande porte que pode chegar a 25 kilos) comum em boa parte do litoral brasileiro. Antigamente a pesca era feita com redes de arrasto, uma técnica que exigia muito fisicamente do pescador, tornando esta prática muito perigosa.

A Puxada de Rede representa não só a relação que o pescador tem com o mar, onde ele praticamente vive toda a sua vida, mas com a sua família e com a sua religiosidade, em especial com Iemanjá que no sicretismo é a santa católica Nossa Senhora dos Navegantes. Na cadência do atabaque, cantigas contando histórias de pescadores, pedindo por uma boa pesca, uma viagem tranquila e por uma volta segura, são cantadas enquanto a rede de arrasto é trazida de volta a praia.